quarta-feira, 23 de julho de 2008

Um prato pra lá de salgado

Pensando em reunir os amigos no final de semana para preparar uma feijoada?
É bom ir preparando o bolso.
De acordo com o levantamento do economista André Braz, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), em 7 anos, a alta no preço da feijoada é quase o dobro da inflação no período.
Segundo a pesquisa, a culpa é dos ingredientes que fazem da feijoada um dos pratos mais típicos do País, o feijão preto e o arroz dispararam na frente dos demais com elevações de 248,42% 146,47%, respectivamente. Ficaram, também, acima da inflação a laranja pêra (145,49%), a farinha de mandioca (120,69%), a carne seca (106,86%), e a costelinha de porco (101,89%).

Confira a tabela de produtos e seus índices acumulados:

* Feijão Preto --------------- 248%
* Arroz Branco -------------- 146,76%
* Laranja Pêra -------------- 145,49%
* Farinha de Mandioca ------ 120,69%
* Carne Seca ---------------- 106,86%
* Costelinha de Porco ------- 101,89%
* Lombinho de Porco ------- 67,10%
* Couve -------------------- 63,67%
* Carne Defumada --------- 55,98%
* Lingüiça ----------------- 51,07%

* Resumo da Ópera = Feijoada 136,51% mais cara no prato do brasileiro.

Fonte: MSN Notícias